Desenvolvimento de produtos e tecnologia

“O mundo dos adesivos é mais interessante e versátil do que muitos pensam.”

Dr. Stefan Röber, Chefe de desenvolvimento de produto e tecnologia

O fascinante mundo da tecnologia de fixação

Às vezes, têm de unir componentes pesados durante décadas. Por vezes, é necessário que possam ser removidas sem deixar qualquer resíduo. Algumas são muito mais finas do que um só cabelo. E algumas podem servir como amortecedor. Se necessário, devem conduzir eletricidade ou fornecer proteção contra descargas elétricas. A gestão da luz e do calor também faz parte das suas muitas tarefas. Hoje em dia, as fitas adesivas são multitalentosas e muitas vezes fazem o seu trabalho exigente “no escuro”. Por mais variadas que sejam as suas funções, o processo de desenvolvimento por trás delas é igualmente fascinante. Mergulhe no vasto mundo da tecnologia adesiva na tesa

Uma história com 125 anos de sucesso

Como empresa multinacional, a tesa tem 125 anos de experiência no desenvolvimento e fabrico de adesivos e em tecnologia de revestimento. Sempre foi uma parte essencial da filosofia da empresa oferecer produtos e serviços inovadores. Hoje, a tesa gera mais de 20% das suas vendas com soluções de fitas adesivas com menos de cinco anos. As inovações podem surgir em níveis bastante diferentes: Através do desenvolvimento de tecnologias internas, otimização de processos, colaboração com parceiros externos ou economia de recursos, como energia e matérias-primas — e, sobretudo, através de uma rede internacional de colegas altamente qualificados no seio da empresa. 

A nobre arte do design de fitas

Pegue num agente adesivo, espalhe-o sobre um material de transporte, como folha de alumínio, tecido ou papel — e adicione uma película de proteção. Feito! À primeira vista, produzir uma fita adesiva parece ser uma tarefa bastante simples: No entanto, muitas coisas que parecem fáceis de fazer, na verdade requerem muito trabalho — e muita experiência. Isto já se tornou evidente pelo facto de os requisitos para as fitas adesivas poderem ser extremamente diferentes: Algumas devem suportar as mais exigentes condições, como frio, calor, chuva e radiação UV, durante décadas ao ligar elementos de fachada ou módulos solares. Noutras fitas, a matriz da camada adesiva deve mesmo assumir funções adicionais, como a absorção de choques ou a condução de eletricidade. A fita adesiva de dupla face mais fina atualmente fabricada pela tesa para utilização em smartphones mede apenas três micrómetros — ou seja, é dezasseis vezes mais fina do que um cabelo humano! Por outro lado, as fitas tesa com espuma mais espessas, que são utilizadas, entre outras, na indústria da construção, medem mais de 5000 micrómetros, ou seja, cinco milímetros.

Na indústria, a tesa sempre foi reconhecida como uma empresa com experiência comprovada no design de adesivos e fitas adesivas. Acima de tudo, isto inclui o know-how em termos de polimerização, composição (mistura) e também a modificação dos sistemas adesivos existentes. Estas competências centrais permitem-nos oferecer aos clientes de várias indústrias um vasto portefólio de produtos baseado em diferentes plataformas tecnológicas.

3_Die-hohe-Kunst_bearb_V2

O futuro é impresso em 3D

Para desenvolver e fabricar fitas adesivas inovadoras, necessita de uma boa mistura de física, química, engenharia... e criatividade. Os adesivos são geralmente fabricados à base de borracha natural ou sintética ou de acrilatos. Enquanto no passado eram utilizadas grandes quantidades de solventes orgânicos no processo de fabrico, hoje em dia, estes solventes podem muitas vezes ser reciclados ou — tal como acontece com os adesivos extrudidos — completamente recuperados. Isso economiza recursos e protege o nosso ambiente. Em termos de desenvolvimento tecnológico, a empresa esforça-se por identificar tendências numa fase inicial e convertê-las rapidamente em produtos comercializáveis. Por exemplo, a tesa produz fitas adesivas oticamente transparentes na sua unidade de sala limpa, na fábrica de Hamburgo, na Alemanha, para utilização nos ecrãs dos smartphones e dispositivos de navegação. O ar ambiente nas instalações de produção é 100 vezes mais limpo do que no pico de uma montanha, pelo que não há praticamente nenhuma partícula de poeira nas fitas altamente transparentes. Atualmente, está a ser construída outra sala limpa na fábrica de Suzhou, na China. 

3D Print at tesa

Além disso, existem perspetivas emocionantes no que diz respeito à impressão em 3D. Até agora, numa escala industrial, só foi possível revestir materiais de transporte em todo o comprimento com uma camada de composto que tem a mesma espessura em todos os pontos. Mas o que acontece quando os componentes a serem colados apresentam várias alturas e profundidades, cantos e rebordos? No futuro, existirão soluções adesivas 3D personalizadas da tesa para esta finalidade. Os nossos especialistas já estão a trabalhar a toda a velocidade neste projeto... 

A tecnologia de união do século XXI

Para muitos especialistas — por exemplo, no Fraunhofer IFAM (Instituto de Tecnologia de Fabrico e Materiais Avançados) — as fitas adesivas são consideradas a tecnologia de união do futuro. Em comparação com outros métodos, tais como soldagem, rebitagem e aparafusamento, as fitas adesivas oferecem uma grande variedade de vantagens: Por exemplo, não danificam as superfícies de elevada qualidade, mas oferecem um método suave de “casar” os materiais. Aplica-se a seguinte regra: Quanto maior for a diferença entre os materiais que necessitam de ser fixados, melhor será o desempenho das fitas adesivas. Além disso, os “pesos leves” ocupam pouco espaço — um argumento importante em setores como a indústria automóvel, onde cada grama conta em termos de e-mobilidade e autonomia.

 

Quando se trata de otimizar processos de produção, a tesa utiliza uma abordagem em várias vertentes: Por um lado, as fábricas de todo o mundo trabalham incansavelmente para melhorar continuamente os seus processos e sistemas. O seu equipamento é de última geração. Muitas tecnologias de produção de elevado desempenho são desenvolvidas na tesa e utilizadas exclusivamente dentro do Grupo. Para garantir que as coisas continuam assim, a tesa investe cerca de 5% das suas vendas anuais no desenvolvimento de produtos e tecnologia. Na sede em Norderstedt, perto de Hamburgo, a tesa dispõe, entre outras instalações, de um centro de tecnologia de ponta onde podem ser feitos os testes iniciais de produção e até mesmo produzidos em pequenas séries. A produção corresponde aos elevados padrões que os fornecedores da indústria automóvel devem cumprir (ISO/TS 16949).

The facination of bonding

Por outro lado, uma das principais competências da tesa é a utilização de soluções inovadoras de fitas adesivas para tornar os processos de produção dos clientes mais eficientes. Por exemplo, a automatização da cobertura de orifícios em carroçarias de automóveis em colaboração com um fabricante de robôs. Até agora, os colaboradores da indústria automóvel tinham de cobrir manualmente até 220 orifícios com tampões ou peças adesivas pré-cortadas.   

Análise de polímeros (A atomização dos cimentos cola)

Espetroscopia de infravermelhos, tomografia microcomputorizada, microscopia eletrónica de varrimento, reologia: Estes termos e o equipamento relacionado na gama Euro de sete dígitos são provavelmente mais comuns em grandes hospitais universitários do que numa empresa como a tesa. No entanto, para compreender os adesivos em detalhe, satisfazer as necessidades dos clientes ou ser capaz de conduzir inovações com conhecimentos completamente novos, é essencial um departamento de análise central com peritos, métodos e equipamento de elevada qualidade — e um dos fatores de sucesso na tesa.

 

Em última análise, os responsáveis pelo desenvolvimento de tecnologia e produtos são teoricamente capazes de desenvolver mais de um milhão de adesivos diferentes — de ligeiramente adesivo a não removível, de espuma macia a “dura como uma pedra” — simplesmente modificando alguns parâmetros. Atualmente, aproximadamente 250 são utilizados comercialmente em maior escala. Um exemplo atual da prática de análise: Enquanto os compradores de automóveis na Europa apreciam o típico cheiro sintético de um veículo novo, este é absolutamente proibido para os chineses. Lá, os automóveis carros devem ter um cheiro neutro: “Baixo odor” é o nome do requisito da indústria asiática. Um grande desafio para os fabricantes de produtos químicos que a tesa é capaz de dominar graças aos seus especialistas. A propósito: A equipa de análise em Norderstedt conseguiu até resolver um mistério com mais de 2500 anos sobre a bíblica “Torre de Babel”.

6_Foto_tesa_Pharma_bearb_V2

Controlo de processos de inovação

Uma pessoa senta-se num laboratório em frente a substâncias em banho-maria e de repente tem um rasgo de inspiração — a faísca inicial para um produto sensacional. Ou uma experiência falha, mas inesperadamente surge algo genial. Este é o aspeto do mundo de trabalho dos inventores — pelo menos nos filmes. Mesmo que isso aconteça uma e outra vez, pouco tem que ver com o controlo sistemático dos processos de inovação modernos. Como podemos encontrar abordagens “inteligentes”, ideias iniciais criadas dentro da empresa, recolhidas, qualificadas e mais desenvolvidas para que no final surja um produto que seja comercializável e que contribua significativamente para o nosso valor acrescentado? Para responder a estas questões complexas, a tesa opera a gestão da inovação de forma sistemática e com sucesso. Métodos de trabalho ágeis e gestão de projetos moderna garantem que os clientes obtêm exatamente a solução de que necessitam ainda mais rapidamente.

 

Além disso, a tesa está a contar cada vez mais com as denominadas plataformas de inovação abertas. Estas incluem “geradores de ideias” e parceiros de cooperação que, com os seus conhecimentos específicos, contribuem significativamente para que as possibilidades da tecnologia adesiva sejam quase ilimitadas também no futuro.

Sustainability Report

Agrupamento de conhecimentos

Mais de 500 colaboradores da tesa na Alemanha, China e EUA — incluindo muitos químicos, físicos e engenheiros de várias áreas — são motivados pela necessidade de converter ideias em novos produtos e soluções de sistemas e de melhorar continuamente os produtos existentes. Além disso, existem projetos em curso com parceiros de cooperação externos e universidades de renome, dos quais já surgiram numerosas teses de doutoramento. A utilização crescente de novas ferramentas digitais e o trabalho transfronteiriço em equipas ágeis garantem que o conhecimento dos especialistas é agregado nos centros de desenvolvimento. A gama de produtos está a crescer constantemente, o que significa que as indústrias cada vez mais orientadas para o futuro têm a oportunidade de utilizar as aplicações adesivas da tesa para os seus próprios fins. 

Envolvimento dos clientes

Na tesa, centramo-nos nos nossos clientes. Muitas empresas fazem essa afirmação, mas no Grupo tesa, a proximidade com o cliente é, na verdade, mais do que apenas um slogan. Nos Centros de Soluções para Clientes (CSC) na Alemanha, China e EUA, os parceiros de negócios têm a oportunidade de testar e experimentar novas fitas adesivas “de perto”. Os clientes também estão ativamente envolvidos no desenvolvimento futuro das gamas de produtos existentes e nos processos de inovação. Olhos nos olhos, os peritos de tecnologia de aplicações da tesa e os seus homólogos do lado do cliente podem rapidamente descobrir que exigências a fita adesiva deve cumprir. Em alguns casos, existem mesmo equipas de projeto conjuntas com clientes-chave internacionais que trabalham na solução ideal — e muitas vezes antecipam tendências ou estabelecem novos padrões. A tesa criou recentemente um Laboratório Conjunto na Coreia do Sul. A trabalhar em estreita colaboração com colegas da divisão tesa Electronics e do CSC na China, o laboratório não só oferece serviços para clientes da região, mas também faz um trabalho pioneiro no desenvolvimento de fitas adesivas funcionais inovadoras para parceiros de negócios em todo o mundo.      

NICHT AKTUELL Our Focus Our Customers

As oportunidades da digitalização

Durante décadas, uma volumosa mala de amostra com uma seleção da gama e vários folhetos tem sido uma companhia constante, especialmente para a equipa de vendas. Ainda hoje, é uma grande valia poder pegar nas fitas adesivas “ao vivo” e experimentá-las. No entanto, as ferramentas e serviços digitais são mais procurados do que nunca: Trocar e avaliar informações atualizadas (por exemplo, resultados de medições de procedimentos de teste) entre locais afastadas por milhares de quilómetros para o desenvolvimento de produtos e tecnologias, bem como fornecer aos clientes de todo o mundo números, dados e factos relevantes o mais rápido possível. 

Ainda numa fase inicial, a tesa tinha reconhecido as oportunidades oferecidas pela “Industria 4.0” e pela digitalização. A empresa conta com uma rede harmonizada e inteligente de sistemas e processos, tirando partido das mais recentes tecnologias de comunicação. A transformação digital possibilita, entre outras coisas, reconhecer antecipadamente as necessidades dos clientes, acelerar inovações, utilizar melhor as máquinas, otimizar o fluxo de mercadorias e toda a cadeia de abastecimento, atuar de forma ainda mais sustentável em todos os níveis — e envolver os clientes de forma mais sólida e inteligente em processos importantes. Por exemplo, a utilização de óculos de realidade virtual (RV) em várias áreas já está a garantir um nível de serviço melhorado. No futuro, a utilização da Inteligência Artificial (IA) irá desempenhar um papel importante na tesa no que se refere a análise de dados e desenvolvimento de designs de produtos excecionais. 

10_Inside-2_2019-(1)_bearb_V1

A utilização sustentável dos recursos

Não se pode negar um simples facto: a tesa é uma empresa química — e sempre será. Isto faz com que o Grupo tesa esteja ainda mais consciente da sua grande responsabilidade de dar especial destaque ao tema da sustentabilidade. E não apenas pelo facto de o tema se estar a tornar cada vez mais importante, tanto para os clientes como para o público em geral. A tesa sempre fez um grande esforço para utilizar tecnologias de produção ecológicas com vista à redução da utilização de solventes, por exemplo, e à diminuição constante da pegada de CO2 através de medidas de poupança de energia. Por exemplo, entre 2001 e 2019, a empresa conseguiu reduzir quase pela metade as suas emissões de CO2 e solventes por tonelada de produto final. 

O valor das emissões de COV até diminuiu 92%. A “Agenda de Sustentabilidade” é constituída por três áreas principais: Em primeiro lugar, a tesa pretende duplicar a proporção de produtos sustentáveis até 2025. Neste contexto, as matérias-primas existentes devem ser substituídas por materiais renováveis ou reciclados sem afetar as propriedades do produto. Em segundo lugar, no futuro, a tesa pretende adquirir eletricidade exclusivamente de fontes renováveis. E em terceiro lugar, toda a cadeia de abastecimento deve tornar-se ainda mais sustentável. Foi criado um programa de avaliação de fornecedores especialmente para este fim. Poderá encontrar mais informações sobre o tema “Sustentabilidade” aqui.

Welt-illustration_201027_V5