"Qualquer um pode ser um inventor todos os dias"

Pessoas

O termo "inovação" é hoje utilizado de forma inflacionista, mas nem tudo o que é novo também deve ser inovador. O Dr. Christoph Dietrich, Diretor de Processos de Inovação desde 1 de abril de 2019, explica o importante papel que as "soluções inteligentes" desempenham na tesa.

Text Gunnar von der Geest
dietrich_tesa

Dr. Christoph Dietrich, 55 anos, estudou física em Munique e Heidelberg. Depois de obter o doutorado em redes neurais óticas, um tópico que desempenha hoje um papel importante na inteligência artificial (IA), foi um dos seis fundadores da tesa scribos GmbH em 2001. Pai de três filhos, foi Diretor Executivo da afiliada da tesa durante 17 anos.

Dr. Dietrich, o senhor assumiu recentemente o recém-criado cargo de Diretor de Processos de Inovação. É agora algo parecido com o "inventor principal" das fitas adesivas?

Christoph Dietrich (risos): Os meus filhos também me perguntaram isso. Não, eu não sou certamente um "inventor principal". As minhas principais tarefas são coordenar os processos de inovação na tesa como gestor da interface e criar uma plataforma para novos projetos – que, a propósito, não estão apenas relacionados com o desenvolvimento de produtos. A inovação acontece em níveis muito diferentes. Por exemplo, é incrivelmente inovador quando alguém otimiza os processos que ninguém pensou anteriormente. É por isso que cada funcionário pode ser um inventor – ou melhor dizendo, um inovador, e isso pode acontecer todos os dias.

O que é uma inovação?

As inovações são o resultado de ideias ou invenções que detêm o seu terreno no mercado sob a forma de novos produtos, processos ou serviços e geram valor sustentável. A este respeito, discordo em chamar inovador a algo que parece visionário à primeira vista, mas não vende nem cria impacto. Depois, é mais uma boa tentativa do que uma verdadeira inovação.

a enérgica conversa sobre inovação com dietrich

"A inovação não é apenas uma preocupação com o desenvolvimento de produtos – precisa de ocorrer a todos os níveis e de resultar do trabalho multifuncional em equipa."

Dr. Christoph Dietrich

Diria que a tesa é uma empresa inovadora?

Sim, claro que sim! Isso já é visível ao considerarmos que mais de 500 dos quase 5000 funcionários em todo o mundo trabalham em investigação e desenvolvimento. A tesa investe cerca de cinco por cento das suas vendas anuais nesta área. Prevemos tendências e otimizamos e ampliamos constantemente o nosso portfólio de tecnologia, trabalhando em estreita colaboração com os nossos clientes e parceiros de cooperação externa. Mas a tesa também se pode tornar mais inovadora. Ainda há espaço para melhorias.

Pode dar-nos alguns exemplos disso? Unir duas coisas parece relativamente fácil à primeira vista…

Seria de pensar que sim. Mas a fixação segura dos componentes é apenas um aspeto importante. As fitas adesivas nos telemóveis, por exemplo, têm de assumir várias funções adicionais, tais como a gestão da luz e do calor. Às vezes reconciliar exigências totalmente diferentes é como a quadratura do círculo. Um exemplo é quando apenas está disponível uma área de superfície de fixação muito estreita, mas a fita de espuma também deve funcionar como um amortecedor.

Para onde dirigir a tecnologia da fita adesiva?

Vemos que a tendência está cada vez mais voltada para as chamadas fitas adesivas produtivas. Isto significa que as fitas não assumem apenas uma função temporária e são depois eliminadas, mas que permanecem no produto final durante todo o seu ciclo de vida – num automóvel, por exemplo. Além disso, a digitalização atingiu totalmente o negócio das fitas adesivas. Hoje, já não é suficiente visitar o cliente com uma mala cheio de amostras. As ferramentas e os serviços digitais são mais procurados do que nunca. Já não é um problema trocar informações rapidamente e resolver um problema com um parceiro de negócios que está a vários milhares de quilómetros de distância. No geral, a orientação dos serviços e o ritmo do mercado aumentaram significativamente.

Entrevista com Christoph Dietrich

"Com os nossos produtos tesa®, nunca estaremos entre os fornecedores mais baratos do mercado. Somos líderes em tecnologia."

Dr. Christoph Dietrich

Que desafios enfrenta uma empresa multinacional como a tesa em termos de cultura da inovação?

Com as nossas 64 filiais, alcançamos um tamanho que torna muitas coisas mais fáceis, mas ao mesmo tempo mais difíceis. No que diz respeito à cultura da inovação, temos de garantir que as nossas estruturas, que por vezes são muito complexas, não paralisam a organização. Foi por isso que lançámos uma iniciativa de inovação em larga escala no final de 2017. A este respeito, é também uma das minhas tarefas criar as melhores condições possíveis para um trabalho ágil. Isto é algo que os (potenciais) colegas, que querem continuamente ultrapassar os limites da tecnologia adesiva e desenvolver produtos inovadores, procuram.

Obrigado pela entrevista e boa sorte para o seu novo cargo.